ANÁLISE DO SISTEMA CONSTRUTIVO EMPREGADO EM UM EDIFÍCIO NA CIDADE DE FORMOSA – GOIÁS

Diego Silva Alves Inacio, Maysa Sayuri Kawamoto, Maria de Jesus Gomides

Resumo


A execução de projetos no âmbito da Engenharia Civil apresenta diversos sistemas construtivos, os quais são agrupados em três sistemas mais abrangentes: o tradicional, o racionalizado e o industrializado. Cada sistema construtivo possui suas especificidades em relação aos materiais utilizados, aos custos e ao tempo de execução; cada qual apresentando vantagens e desvantagens em relação aos demais sistemas. A pesquisa em questão investigou o sistema construtivo empregado em uma obra na cidade de Formosa, Goiás, relacionando-o com a qualificação da mão de obra responsável pela execução. Constatou-se que o sistema construtivo racional foi o adotado. A qualificação da mão de obra foi analisada por meio de questionários. Quanto à escolaridade, verificou-se que apenas 16,6% dos entrevistados possuíam o ensino médio. A experiência dos funcionários no âmbito da construção civil destacou-se positivamente, pois 67% dos trabalhadores possuíam dez ou mais anos de serviços prestados. Por outro lado, cerca de 90% dos trabalhadores nunca fizeram um curso técnico na área, embora 59% deles reconhecessem que a qualificação é mais importante que a experiência. É relevante relatar que 81% desses trabalhadores nunca fizeram cursos de qualificação por falta de condições financeiras. Concluiu-se que a terceirização de serviços na obra decorreu da falta de qualificação especializada, já que a maior parte dos serviços executados na obra investigada que necessitavam de conhecimentos minimamente mais elevados foi realizada por empresas contratadas especificamente para essa finalidade.


Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, M. F. Análise de estratégias de execução para edifícios verticais com diferentes sistemas construtivos. 2005. 124 f. Dissertação (Mestrado em Construção Civil) – Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2006. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Sistemas construtivos na programação arquitetônica de edifícios de saúde. Brasília: 1995. 53 p. (Série Saúde & Tecnologia – Textos de Apoio à Programação Física dos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde). Disponível em: . Acesso em: 16 ago. 2013.

Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas. Alvenaria de Vários Tipos. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2013.

GARCIA, D. Análise do isolamento sonoro de sistemas construtivos residenciais estruturados em aço. 2004. 140 f. Monografia (Pós-graduação em Engenharia de Estruturas) – Escola de Engenharia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2013.

Métodos construtivos tradicionais ainda são predominantes. Grandes Construções. 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. de 2013.

PENTEADO, A. F. Gestão da produção do sistema construtivo em alvenaria estrutural. 2003. 190 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) – Faculdade de Engenharia Civil, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2013.

VILLAR, F. H. R. Alternativas de sistemas construtivos para condomínios residenciais horizontais – estudo de caso. 2005. 150 f. Dissertação (Mestrado em Construção Civil) – Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2006. Disponível em: . Acesso em 30 set. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.