ALBERT CAMUS: EM DEFESA DA LIBERDADE

Patrícia Oliveira Machado, Thainá Santos Matos

Resumo


A liberdade é um tema que perpassa a história da filosofia, mais ainda: a história do pensamento humano. Desde os gregos antigos aos dias atuais, a pergunta pela liberdade tem suscitado respostas diversas e díspares. Tanto é assim que para alguns teóricos a liberdade não passa de uma dádiva divina, enquanto que para outros, ela sequer é possível. Existem, ainda, filósofos que procuram pensá-la como um elemento essencial para a ação humana, recusando o viés dogmático e transcendental que muitos lhe deram. Dentre esses filósofos que procuram investigar o conceito de liberdade dentro da condição humana devemos destacar Albert Camus,
cuja obra é o corpus teórico da presente pesquisa. A escolha por tal teórico é simples: compreendemos que a liberdade na obra de Camus requer a compreensão da própria condição humana, outro tema do qual não podemos nos furtar. Segundo Camus, nossa condição se constitui a partir de situações que escapam da nossa vontade, "situações-limite", como a morte, a velhice, o medo. Essas situações são chamadas por Camus de absurdo. O que é relevante no conceito de absurdo é o fato de que uma vez conscientes dele, isto é, dos limites da nossa condição, conquistamos um universo novo, uma liberdade nova. Liberdade, aliás, absurda, posto que não está fundamentada em valores transcendentais nem metafísicos. Uma vez cientes de que a condição humana é permeada pelo absurdo, não há espaço para ilusões nem enganos (suicídio filosófico), sendo a revolta o único meio de enfrentar o absurdo, sem elidi-lo.

Texto completo:

PDF

Referências


BARRETO, Vicente. Camus. Rio de Janeiro: Paz e Terra, s/d.

CAMUS, Albert. O Exílio e o Reino. Rio de Janeiro: Record, 1997.

______. O Mito de Sísifo: Ensaio Sobre o Absurdo. Rio de Janeiro: Record, 2004.

______. O Homem Revoltado. Rio de Janeiro: Record, 2003.

______. Carnets II. Paris: Gallimard, 1964.

______. Textes complémentaires. Paris: Gallimard, 1965.

LUPPE, Robert. Albert Camus. Paris: Temps Présent, 1951.

MELANÇON, Marcel. Albert Camus: analyse de sa pensée. Friburgo: Éditions Universitaires

de Fribourg Suisse, 1976.

NIETZSCHE, Freidrich. A Gaia Ciência. Rio de Janeiro: Editora Afiliada, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo